• 253 648 629
  • bombvieiraminho@gmail.com
    • campanha1

    Discurso do Presidente da AHBVVM por ocasião do 75º Aniversário

    AUDAÇÕES
    Sra. Vice-Presidente de Câmara Municipal de Vieira do Minho – Profª Elsa Ribeiro
    Srª Presidente da Assembleia Municipal de Vieira do Minho - Drª Neli Pereira
    Sr. Presidente da Ass. Geral da Ass. Humanitária dos Bombeiros V. de Vieira do Minho – Tem. Cor. Pinto da Costa
    Sr. Vice –Presidente do Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros de Portugal – Prof. José Martins
    Senhores Vereadores da Câmara Municipal de Vieira do Minho:
    Dr. Afonso Barroso
    Dr. Paulo Miranda
    Dr. Jorge Dantas
    Dr. Pedro Alvarez
    D. Aurora Marques
    Srs. Membros da Ass. Municipal de Vieira do Minho
    Srs. Presidentes de Juntas de Freguesias e Membros da Ass. De Junta de Freguesia
    Sr. Comandante do Corpo Ativo – Inspetor António Macedo e 2º Comandante Rui Pedro e Adjunto António Fidalgo
    Sr. Diretor do Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo, Profº Rui Monteiro
    Sr. Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vieira do Minho – Dr. Alfredo Ramalho
    Sr. Comandante do Posto da GNR de Vieira do Minho – Sargento Chefe Mota
    Sr. Arcipreste de Vieira do Minho – Rev. Padre Alcino Xavier da Silva
    Srs. Membros representantes das Inst. Particulares de Solidariedade Social de V.M
    Srs. Ex- Presidentes da Câmara Municipal de Vieira do Minho
    Prof. João Costa
    Engº Travessa de Matos
    Dr. Jorge Dantas
    Sr. Comandante do quadro de Honra – Sr. Ribeiro
    Srs. Ex-comandantes
    Bombeiros do Quadro de Honra
    Bombeiros do Quadro Activo
    Escola de Bombeiros
    Comunicação Social: Rádio Alto Ave, Jornal de Vieira, Diário do Minho e Correio do Minho
    Minhas senhoras e meus senhores
    Vieirenses

    Quinta-feira, dia 12, na sessão solene da abertura oficial das celebrações dos 75 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho, referi que este ano deveria servir para HONRARMOS a memória daqueles que com arrojo iniciaram tão nobre epopeia; ajudar-nos a servir o PRESENTE e a projectar o FUTURO.

    Vamos procurar que assim seja.

    Os homens que num passado distante iniciaram a instituição que hoje servimos tiveram a ousadia, o arrojo e lançaram as bases sólidas de uma Instituição da qual celebramos sete décadas e meia (75 anos).

    Eram tempos difíceis. Num concelho onde já então se sentiam dificuldades. Véspera da Segunda guerra mundial. Mas conseguiram.

    É nosso dever prosseguir, enfrentando problemas e dificuldades, transformando-as em oportunidades.

    Os que nos antecederam merecem o nosso respeito e o nosso compromisso.

    Reafirmo o que disse na minha tomada de posse como Presidente da Direção há um ano atrás: “Desde pequeno me habituei a ter a maior consideração e respeito por cada um de vós que hoje sois bombeiras e bombeiros, naqueles que há 75 anos deram início a esta Corporação de Bombeiros, que é hoje a vossa e nossa Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho”.

    Há um ano assumíamos responsabilidades administrativas nesta Associação. Tomamos conhecimento da situação financeira da Associação e decidimos que daríamos prioridade aos nossos bombeiros, na garantia, apesar das dificuldades de lhes pagar atempadamente. Temos conseguido. Contudo, caros bombeiros, os tempos que vivemos na nossa Associação, são de extrema dificuldade. Nos últimos meses, aquela que é uma das principais receitas da Associação, o transporte de doentes, tem vindo a diminuir e os compromissos diários são sempre os mesmos.

    Gostaríamos de vos oferecer mais e melhores regalias. É nosso dever, encontrar respostas para que os compromissos que temos diariamente prossigam com eficácia. A vós, a cada um de vós suplico-vos empenho e esforço para que possamos continuar a socorrer e apoiar aqueles para quem fomos criados há 75 anos: os que precisam da nossa ajuda e do nosso socorro.

    Temos diante de nós desafios importantes.

    O novo quartel vai exigir de nós Associação, com o apoio do estado, da autarquia e dos vieirenses, um esforço grandíssimo. Não é só a estrutura. Há que dotar o quartel de condições modernas que respondam, não só ao vosso bem-estar, mas também com eficácia àquilo que é a nossa razão de ser: servir os que de nós precisam, com Honra e Sacrifício.

    Na divisa “HONRA E SACRIFÍCIO”, concentram-se os valores e os critérios por que nos devemos pautar.

    HONRA, no dever e no sentimento do dever cumprido, com dignidade e com justiça. Na distinção que resulta das acões que exercemos e que nos nobilitam. Caros amigos, bombeiros “A HONRA NÃO SE GANHA, SÓ SE PERDE”

    SACRIFÍCIO, na nossa divisa, usado metaforicamente, significa que somos chamados a atos altruístas, significa abnegação e renúncia em favor de outrem. Significa dar algo valioso, em troca de algo mais valioso.
    Será que estamos hoje disponíveis para continuarmos o legado dos nossos mais velhos e dos nossos antepassados?

    ESCOLA DE BOMBEIROS
    Meus caros jovens: rapazes e raparigas. Prestes a chegar ao fim de uma etapa de formação para serdes bombeiros e bombeiras, quero deixar-vos uma palavra de ânimo. Fez um ano que iniciavas a vossa etapa formativa. Disse-vos que colocávamos em vós muita esperança. Da vossa generosidade e do vosso altruísmo, depende o futuro desta associação humanitária e de voluntários.

    Não desanimeis.

    Caros convidados.

    Sr. Vice-Presidente da Liga dos Bombeiros de Portugal.

    Em representação do Comandante Marta Soares, Presidente da Liga dos Bombeiros de Portugal, e em representação da mesma veio o Sr. agraciar a nossa Associação com a atribuição de dois crachás de ouro a dois dos nossos bombeiros.

    Temos consciência de que a partir de agora devemos fazer mais e melhor.

    Aos bombeiros que foram distinguidos com Crachás de Ouro, parabéns. Lembro que também para cada um de vós que as ostentareis ao peito com nobreza esse Crachá, a responsabilidade é maior.

    Caros bombeiros (as), os vieirenses e em particular os que mais precisam do vosso serviço, esperam de vós Honra e Sacrifício. Servi, com aquela atitude que o bombeiro sempre deve ter: “fazer bem sem olhar a quem”.

    Obrigado pelo vosso altruísmo.

    Uma palavra para a D. Maria (ex-funcionária). Obrigado pelo carinho que sempre tem demonstrado para com os nossos bombeiros. Para a nossa administrativa, Maria José, o nosso bem-haja pela entrega e pelo carinho que no seu dia a dia a todos nos tem demonstrado e pela eficácia no seu trabalho. À D. Fátima, a nossa “Senhora da limpeza”, uma palavra de apreço e de carinho também.

    Quero agradecer o apoio que temos recebido da Câmara Municipal, dos associados e dos vieirenses em geral. Mas não quero deixar a oportunidade e neste dia de aniversário agradecer àqueles que estão sempre disponíveis para dar um ”miminho” aos nossos bombeiros: Pastelaria da Nova, Giro Mundo, Pingo Doce, Foto Silva…

    Vieirenses.

    Apoiem os vossos bombeiros. Ajudem-nos para que possamos ajudar.

    Parabéns.

    Vivam os Bombeiros de Portugal.

    Vivam os Bombeiros de Vieira do Minho

    Muito obrigado.
    Bem hajam!